Escala de mobilidade: Perme Intensive Care Unit Mobility Score

Atualmente podemos encontrar na literatura 26 escalas que se propõem a avaliar a funcionalidade, porém apenas 6 foram desenvolvidas especificamente para a avaliação de pacientes críticos sendo elas: Physical Function in Intensive Care Test Scored, Chelsea Critical Care Physical Assessment Tool, Perme Intensive Care Unit Mobility Score, Surgical Intensive Care Unit Optimal Mobilization Score, ICU Mobility Scale e Functional Status Score for the ICU.

A Perme ICU Mobility foi desenvolvida para medir o estado de mobilidade do paciente, começando com a capacidade de seguir comandos, finalizando com a distância percorrida em 2 minutos.

A sequência dos itens a serem avaliados foi determinada pela progressão das atividades de mobilidade, rotineiramente utilizadas pelos fisioterapeutas na mobilização, estando o escore dividido em 15 itens agrupados em 7 categorias: estado mental, barreiras de mobilidade, força funcional, mobilidade do leito, transferências, marcha e resistência, com uma pontuação variando entre 0 e 32.

Os ítens incluídos na categoria “estado mental” são níveis variáveis de excitação e capacidade de seguir comandos, que refletem a capacidade do paciente de participar de atividades planejadas de mobilidade.

A categoria “potenciais barreiras à mobilidade” identifica a dor, o uso de um ventilador, tubos rotineiramente utilizados na UTI e a infusão contínua de fluidos ou medicamentos.

Esta categoria foi incluída porque os pacientes podem ser mobilizados mesmo na presença de um ou mais dos ítens acima.

“Força Funcional” focada na capacidade de levantar braços e pernas contra a gravidade, sendo esperado que um paciente capaz de mover os membros contra a gravidade tenha a força funcional necessária para a mobilidade progressiva.

A “mobilidade no leito” mediu a capacidade do paciente em se mover de uma posição supina ou semi reclinada para sentado e o equilíbrio sentado na beira da cama.

A categoria “transferências” abordou a capacidade do paciente de se deslocar de uma posição sentada para em pé ao lado da cama, equilíbrio estático em pé e a capacidade de transferir da cama para outras superfícies, incluindo uma cadeira e cadeira de rodas.

A categoria “marcha” avaliou a capacidade do paciente em andar usando qualquer dispositivo auxiliar, como andador ou bengala, ou sem um dispositivo de auxílio.

A categoria “endurance” avaliou a distância percorrida em 2 minutos. Mediu a capacidade funcional abordando a distância total percorrida por 2 minutos.

O Perme ICU Mobility Score é uma ferramenta quantitativa bem definida que fornece uma avaliação confiável do status de mobilidade de um paciente na UTI. Também é prático, pois pode ser concluído em apenas alguns minutos no final das intervenções de mobilidade.

 

 

Por Maíra Maturana
Mestre em fisiologia
Docente na Faculdade Inspirar
Fisioterapeuta/Sócia Diretora da Profisio – unidade INC
Sócia Diretora da Faculdade Inspirar Campinas

Referências

Perme C, Nawa RK, Winkelman C, Masud F. A tool to assess mobility status in critically ill patients: the Perme Intensive Care Unit Mobility Score. Methodist Debakey Cardiovasc J. 2014 Jan-Mar;10(1):41-9.

Almeida NFF. Aplicação do perme intensive care unit mobility score e icu mobility scale em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca. Programa de Aprimoramento Profissional/CRH/SES-SP elaborada no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo – USP.2018

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de comentar algo?
Fique à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.